terça-feira, 28 de março de 2017

FESTA




do sorriso posto para secar
pingam borboletas transparentes
na poça formada pela sombra
a tristeza afogada ergue os braços
com o formato inútil das palavras

sexta-feira, 24 de março de 2017

CÉU DE OUTONO



a pele do céu é azul
despido ele se apresenta
esporra nuvens
e as nuvens cospem meu olho e engole a chuva
toda lembrança que me dei
injeto no nervo do céu 
que alucinado se desembrulha em folhas

BERÇO ESPLÊNDIDO



alguns pensamentos
alteram o calor do corpo
ainda bem que já estou morto
madeiras enfileiradas
obliteram os meus ossos