segunda-feira, 2 de junho de 2014

PRENSA

carrego nos bolsos poemas
que jamais serão escritos
minhas pernas pesadas
o mundo se afundando
eu sob o mundo
sendo esmagado
vendo os poemas espremidos
fugindo pelos lados

Nenhum comentário: