segunda-feira, 22 de dezembro de 2014

RECITANDO PARA O NERVO


a boca abre
porque não cabe
todas as palavras
todos os mortos
foram integrados ao mundo
de alguma maneira
e hoje fazem parte
de alguma palavra
os mortos não cabem na boca
parecem palavras
que precisam ser ditas
algumas são ouvidas
como se estivessem vivas
algumas são esquecidas
como se estivessem mortas


Nenhum comentário: