segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

RASO

se eu não fosse tão raso
dançaria na chuva
basta uma lágrima
e o meu braço erguido
não alcançaria a tona

Nenhum comentário: