terça-feira, 7 de abril de 2015

EPITÁFIO DO FÁCIL

não vai ser fácil
arrancar com os olhos o asfalto
não vai ser fácil
mostrar o lado de dentro
mostrar o que perdeu sem demonstrar tristeza
arrancar palavras da folha calada
não vai ser fácil
abraçar o filho morto
comer as flores em homenagem
não vai ser fácil
demonstrar alegria sem os dentes
arrancar a alma sem sentir dor
partir sem levar a sombra
não vai ser fácil
abrir o espelho e não se encontrar
romper paredes sem sangrar
dormir para sempre sem sonhar


Nenhum comentário: