quinta-feira, 25 de junho de 2015

CONFORTO



não preciso da poesia para ficar triste
basta lembrar que estou vivo e isso basta
a vida não cabe no meu corpo
ou fica muito frouxa ou aperta muito
nunca há conforto

Nenhum comentário: