quinta-feira, 11 de junho de 2015

ALGUMA GAVETA



penso que morrer
não vai fazer muito efeito
estou preso ao mundo
por linhas imaginárias
fossem de carne e sonho
talvez acordasse sangrando
imaginárias são feitas
de material que não cabe no sonho
permanecerei guardado
em alguma gaveta
misturado entre muitas outras coisas
ninguém toca num objeto impreciso
permanecerei no escuro e esquecido


Nenhum comentário: