terça-feira, 18 de agosto de 2015

CHAMA

já vi todas as estrelas
meus olhos bóiam num mar apagado
o que penso não prolifera no ar
rumina minha cabeça sem deixar rastros
quando caminho
uso meu corpo como estrada
minha vontade está acesa
ainda não sei pronunciar a chama


Nenhum comentário: