quarta-feira, 27 de janeiro de 2016

CURADOS

os doentes me pedem socorro
sem saber que já estou morto
como um autômato
carrego os doentes
nos meus braços ausentes
depois retorno
com todos curados e alegres
e ao lado repouso o meu corpo
que lentamente apodrece


Nenhum comentário: