sábado, 31 de dezembro de 2016

O MELHOR POEMA DO MUNDO

o melhor poema do mundo
não existe
nem existe o melhor poeta do mundo
precisamos melhorar as pessoas
que imaginam a poesia melhorando o mundo
ou pior
imaginando um poeta melhorando um poema
precisamos melhorar poemas sem precisar de poetas
precisamos melhorar poetas
sem que eles melhorem os poemas
precisamos melhorar o que precisamos
melhoraremos quando não precisarmos de poemas
nem de poetas
nem melhorar ninguém
para descobrirmos o melhor poema do mundo



sexta-feira, 30 de dezembro de 2016

PARA OS DESCONHECIDOS POETAS

outro dia
fiz uma relação de todos os poetas que conheço
faltaram páginas
tive que escrever no espaço que ficou depois
e esses nomes não ficaram fixados num local exato
mandei a relação para todos eles
para que complementassem a lista as listas
poucos responderam
recebi mais respostas dos mortos
e eles acrescentaram nomes que eu não conhecia
que ainda escreviam do outro lado
depois eu percebi que essa relação não tinha relação com a poesia
quem se importa com quem escreve poesia?
quem imagina que a poesia é escrita por alguém?
citam recitam clamam declamam produz reproduz
o poeta procura um papel um lápis
na tentativa ridícula de transformar palavras
em algo que depois vai chamar de poesia
ou a poesia vai lhe chamar


segunda-feira, 26 de dezembro de 2016

TRÊS PARTES


apaguei as luzes
dobrei meu corpo em três partes
cabeça trauma e medos
vedaram os lados
dormi sem vento
o sonho foi suado
sem atravessar o poro
ficou suspenso
entre a parede e o couro


quinta-feira, 22 de dezembro de 2016

RALOS

penso em brincar um pouco
com a bolinha de naftalina
mas surpreendo o mosquito e o empurro
e ele se vai juntamente com a urina
a vida aos pedaços
de repente o aguaceiro me empurra
antes que eu alcance a pedra
o escuro me esmurra
antes da noção da perda


OVÍDIO

dizem que Ovídio escrevia dormindo
versos estrofes poemas inteiros
povoavam os seus sonhos
e ao acordar
ele preenchia inúmeros pergaminhos
eu não tenho essa sorte
não existem mais pergaminhos


segunda-feira, 19 de dezembro de 2016

FOLHAS DE OUTUBRO

perdi as folhas de outubro
pareciam amargas
com o tempo foram se transformando
em algo que nem sei se existe
ficaram naquele mês
como se a ele pertencessem
ou as abandonei e preferi pensar perdidas

quinta-feira, 15 de dezembro de 2016

LARGADOS

porque te larguei
quando não havia mãos
estavas comigo mais no corpo
larguei teu corpo
quando não havia mãos
eu sei que eu errei
mas me deixe por aqui
sem o corpo que pensei ser meu
sem o peso do teu corpo
sob as mãos

SEM SORRISOS

sem sorrisos
sem sorrisos
por favor
deixe às flores
sorrir é um ato de fé
fé é com as plantas
as plantas do pés
os pés das plantas

terça-feira, 13 de dezembro de 2016

PURGATÓRIO

FOTOGRAFIAS

todas as fotos são iguais
tempo interrompido que apodrece
o olhar que se move por dentro
não tem centro
inúteis escoras suportando o movimento

DEMOLIÇÃO

o inverno não trouxe nada
quanto mais recebo mais cedo
à beira do dia encosto meus traumas
meus ossos formam um estranho arco-íris
todas as cores me ameaçam
tornam minha boca mais sede
babo mais palavras que silêncios
bebo almas
demulo falhas
deixo pouco pra guardar por dentro


quarta-feira, 7 de dezembro de 2016

SER MOVENTE

estou cansado da praça poética
tenho pressa e palavras me engolem
pessoas passam ao longe
mais perto do que eu quero
fodem o incêndio com suspiros
quero as cinzas
minha alma de vagar nunca encontra
estou cansado da graça poética
quero espinhos definindo o meu mamilo
a boca do vampiro na auréola
esgarçando artérias
estou cansado
meu corpo com o teu
forma um escombro
para algum poema
seremos removidos


FATIAS

fatiado pelo sol
o dia me come
mais do que
eu sonho comer
algumas vezes
confundimos com pessoas
dentes que nos esmagam

terça-feira, 6 de dezembro de 2016

DISSOLVA

mesmo que os sonhos dissolvam
os melhores caminhos
mesmo que o dia
não permita estrelas
mesmo assim
nunca vamos ultrapassar
a dimensão da palavra
ou entender qual motivo leva
repentinamente
um casal a se abraçar